badge
Sábado, 20 de Outubro de 2007
De candeias às avessas

Boa noite meus santinhos

 

A vossa Beata tem muito o que vos contar depois destes dias todos em que não vos escrevi e sabe Deus que falta me fizeram as vossas cartinhas ainda p'ra mais estando eu de candeias às avessas com o meu homem que para vos dizer a verdade já não sei se ele ainda é meu ou se lhe dou um daqueles valentes pontapés e o mando p'ra casa da mãe dele, que por acaso até uma santa apesar de ser sogra.

 

Então não querem lá ver que o meu Zé que já era teimoso que nem o meu burro Jeremias agora mais parece que foi enxertado em corno de cabra desde que eu mudei para loira e me meti nestas artes porque cismou que a culpa destas mudanças todas é da Internete?

 

Diz que eu já não sou a mesma, e aí até lhe dou razão, porque eu dantes era morena e agora já não sou, que já não tenho tempo p'ra lhe olhar p'ra cara, e verdade seja dita que também já ando farta da cara dele e o pior de tudo e que me ofendeu cá na minha fé, é que rematou dizendo que ando descurando as minhas obrigações na Igreja.

 

Ai meninos fiquei vidrada fui-me a ele e não vos conto nem vos digo que quase parti o rolo da massa tanto lhe cheguei ao pêlo, foi preciso o Zé Palerma que é o sacristão e tem-me em muito boa conta, vir apartar-nos p'ra não se dar uma desgraça como aquelas que se vêm todos os dias na televisão daquela menina que cada vez tem a boca mais alargada e que coitadinha teve azar numa operação que fez às bochechas da cara e lá estou eu a desviar-me da conversa.

 

No dia seguinte armou-se em macho e de vingança e ruindade foi-se ao meu rico computador que ainda ando a pagar todos os meses e rachou-o de alto a baixo.

 

Deixei de lhe falar e não me venham com esses sermões do perdão, que há coisas que custam a engolir e eu apesar de ser devota e temente a Nosso Senhor, desta vez não sei não qual vai ser o fim disto.

 

Meninos estou aqui a escrever-vos por caridade da minha vizinha Ti Maria Vacas, que coitadita vacas é o que ela já não tem, porque lhe morreram todas, diz-se para aí que foi por serem loucas, mas eu cá nunca dei por isso mas adiante e então vim aqui à dela, como estava dizendo porque o meu computador está a consertar e nem sei quando mo entregam.

 

Pronto meus filhos, tenho que me ir embora porque não estou na minha casa e não estou à vontade com os gaiatos da Ti Maria aqui à minha roda.

 

Não se esqueçam de me escrever porque ando muito precisada e rezem pelo meu Zé, p'ra ver se ele fica mais manso.

 

Beijinhos repenicados

 

Da vossa Beata da Aldeia

 


Como vai a minha vidinha: de cabelos em pé

Carta escrita pela Beata da Aldeia às 22:29
link do post | Escreve à Beata | favorito
|

22 comentários:
De Imagens de solidão1 a 21 de Outubro de 2007 às 01:45
Olá Dona Beata
Queremos agradecer-lhe a sua presença no nosso recém formado espaço. É sempre bem vinda, e já lhe deixámos eu e o imagens de solidão, uma foto, que cremos ser o mais parecido com a sua santa Paróquia.
Continue a rezar por nós, e o nosso espaço é o seu espaço também.
Não haverá certamente imagens que a possam escandalizar como noutros espaços que visita.
Somos pessoas crentes e com muita afeição a Deus, e aos seus ensinamentos; portanto pode entrar à vontade, não precisa sequer tapar os olhos, nem as imagens expostas.
Volte sempre
beijinho da nuvem silenciosa e do Imagens de solidão


De Beata da Aldeia a 21 de Outubro de 2007 às 19:49
Ai, rica filha silenciosa, que eu tenho pedido tanto aos santinhos, para que não seja muda, por causa dessa raio de nome que arranjou mas ainda não lhe ouvi a vz e por isso ainda carrego essa dúvida comigo.

Fico muito agradecida pela fotografia da Igreja mas aquela não é a minha, a minha parece-se mais com uma ermida, é mais pobrezinha mas lá por isso não quer dizer que lá não haja dentro muita fé e eu posso atestar e o Sr Cura também se lhe escrever a ele a perguntar.

Mas a intenção é que vale e eu até guardei a fotografia como recordação junto à sua carta e do menino do solidão que coitadinho não deve saber escrever com caneta, porque pelos vistos a caneta dele é uma máquina daquelas de tirar fotografias.

Dê-lhe um beijinho por mim e obrigado por tudo

Vinde mais vezes que a minha cancela está sempre aberta


De padeiradealjubarrota a 21 de Outubro de 2007 às 12:15
Fantástico.

Melhoras para o mais que tudo...e achegue-lhe com mais umas pauladas.Amen.


De Beata da Aldeia a 21 de Outubro de 2007 às 19:55
Esta Beata ficou de boca aberta com esta carta da minha valente Padeira da aldeia da Aljubarrota qu'inda no outro dia fui lá de excursão e quase não conhecia aquilo porque está tudo muito moderno comprado com o que foi.

Ai, minha rica padeirinha se seu lhe disser que me inspirei em si, só que não tinha á à mãos, e foi mesmo com o rolo da massa, porque estava a estender massa para uns pastéis, que nem os acabei à conta da arrelia que tive.

Minha santa padeira, quando se portarem mal cá na minha aldeia eu escrevo-le que nós as duas damos conta do recado, ai se damos

Quando cá voltar não se esqueça de trazer um pãozinho, está bem?

Ah! Valente dá-lhes que eles merecem


De mariola a 21 de Outubro de 2007 às 15:21

Excelente crónica, Dª Beata!
Obrigado pelas suas visitas e pelas suas palavras. É uma santa... perdão, é uma "Beata"!

Beijinhos para si. Gostei mesmo. vou voltar!



Vasconcelos


De Beata da Aldeia a 21 de Outubro de 2007 às 20:02
Agora é que fiquei quase sem fala, com a visita deste menino das letras, Mariola de Vasconcelos.
É verdade que eu fui lá à sua aldeia primeiro e até lhe pedi uma assinatura num livro que andaram a distribuir aqui e que foi escrito por uma senhora que tem o nome igual à da minha falecida prima e que se chamava Florbela e como ia dizendo, o menino estava a ler esse livro em voz alta e verdade seja dita, que voz tão apessoada tem, e eu perdi a vergonha e fui ter consigo.

Nunca pensei que viesse ver-me à minha aldeia e digo-lhe já do fundo do coração que gostei mesmo muito e até vou rezar para que volte mais vezes.

Tem a minha benção menino


De Margarida a 21 de Outubro de 2007 às 23:28
D.Beata
Ora fiquei deveras pasmada com essa contenda consigo e como seu Zé....
Eu logo achei que isso de ficar loira ia dar mau resultado....e agora olhe lá o que lhe está acontecendo, senhora!
Acho que a D.Beata fez bem em reagir, aliás até já lhje tinha aconselhado a fazer isso noutra resposta que lhe dei, mas caramba, não devia ter tomado o conselho tão à letra....
Fico agora cheia de problemas de consciência, por lhe ter dado um mau conselho e a senhora tê-lo seguido, isto porque quando lhe dou bons conselhos(aquilo dos comprimidos azuis) a Senhora recusa-se a segui-los.....e ainda diz que eu ando de cisma consigo?????
E agora lá vai dando trolha ao Zé "pandeiro".
olhe diz o povo da minha aldeia, sim porque eu tambem tenho uma aldeia, mas não sou beata, cruzes credo!
mas dizia eu que o povo lá das minhas bandas diz que o comer e o coçar o pior é começar....Veja lá se lhe toma o gosto e por tudo e por nada, lá vai fazer do homem uma pandeireta...
Fique em Paz Dona Beata e reze muitos terços por si mesma que bem precisa.....
beijinhos da


De Beata da Aldeia a 27 de Outubro de 2007 às 20:46
Menina das Margaridas só agora tive vagar para lhe responder, mas mais vale tarde do que nunca e aqui estou a agradecer-lhe a sua cartinha e a descansá-la dos seus cuidados, porque já amansei o meu homem e até comprei outro rolo da massa, não vá o diabo tece-las.

Obrigadinha minha filha


De lazulli a 22 de Outubro de 2007 às 00:35
Boa noite D. Beata. À mulher de coragem! Chegou-lhe bem! E, com razão. Querem lá ver o Zé, que pensa que ainda está na Idade da Pedra?! Vamos mandá-lo (dê-lhe o recado) para o tempo das cavernas, porque lá não tem computadores para ele partir.

Ai o raio do homem. Desculpe-me o abuso e o à vontade, mas é que eu já o andava a olhar de esguelha, quando o vi a pisar-lhe, os pés.

Já escrevi tudo. lá.

Mas estou a chorar de rir. Isto é fantástico! Ri-me tanto, mas tanto, que quando for dormir, este belo discurso vai ser a minha meditação de hoje.

Eu sou suspeita, porque acho que os homens se não forem bons, têm que ser metidos na ordem. Eu nunca bati em nenhum, mas gostava. Por isso para além de me estar a rir como uma perdida, ainda estou satisfeita. Finalmente uma mulher guerreira. Deu-lhe nas tr...... e na minha opinião, fez muito bem. E, ainda ele havia de pagar o computador para ver se aprende a não estragar este fantástico e "doloroso" mundo.

Claro que estou a brincar. Mas, isto, está hilariante. D. Beata, a senhora, escreve muito bem e consegue transformar este mundo, num mundo muito melhor.

- Já sabe se precisar de ajuda é só dizer. Diga ao senhor Zé, que tem muitos amigos na internet e ele vai logo dizer-lhe que é doida. Mas não interessa. Traga-o aqui, que ele vai ouvir das boas. Olha-me a estragar o pc.

Será que ele tem ciúmes do computador?!

Boa noite querida D. Beata
Durma bem
E não se preocupe
Está outro computador a caminho.

Beijo muito grande
(lazulli)

(um aparte: isto é tudo a brincar, é, não é?!)


De Beata da Aldeia a 27 de Outubro de 2007 às 20:48
Ó minha rica menina de Azul, então a menina nunca bateu num homem?

Isso até lhe fica mal, se estiver precisada até lhe empresto o meu Zé, para ir treinando.


De lazulli a 30 de Outubro de 2007 às 09:41
Bom Dia, D. Beata

Hoje vou dedicar-me um pouco à Aldeia, daqui a pouco a Beatíssima Senhora, de todos nós perceberá esta minha dedicação.

Espero a Vossa compreensão para com o meu esforço de vir tentar animar mais ainda esta famosa Aldeia que está no coração de todo o santinho/a, que por aqui passa e por aqui está.

Esforcei-me! E saiu alguma coisa.

Se me chamarem nomes feios, faço logo queixa, ao senhor Prior e ele na missa prega logo o sermão precisado e a mim man da-me logo com uma penitência que vou levar um ano a cumpri-la.

Mas, bolas! Tinha que escrever sobre a Aldeia. Prometi à D. Beata. E, não consegui fazer melhor. Mas eu ri-me enquanto escrevia uma das histórias da Aldeia.

Daqui a pouco vou pôr à prova os meus dotes (que não são muitos) para este género de coisa.

Diga-me a minha D. Beata, depois, se eu passei ou não no teste.

- Não! Não bati! O senhor Zé ainda tem alguma força bruta disponível?! Então diga-lhe, por favor, para a guardar, porque o Senhor Cura, depois de me ler, vai precisar dele, para me vir bater a mim. A D. Beata, ponha-se à cóca, para não deixar, porque eu sou pequenina.

beijinho
lazulli


De Visitante a 22 de Outubro de 2007 às 08:29
Ai, Dona Beata, Dona Beata...

Então isso é coisa que se faça ao marido, Santinha?

Lá ficou o desgraçado cheio de galos na cabeça...

Olhe lá... Se já está farta da cara do Ti Zé, porque é que a Senhora não lhe diz para fazer uma operação daquelas que mudam a cara? Pode ser que resulte...

Um beijo respeitoso nas costas da sua mão do
Carinha Lar.....aaaaaaa ARHAM!... Visitante


De Beata da Aldeia a 27 de Outubro de 2007 às 20:50
Ó menino Visitante não me diga que o menino também mudou de cara à conta de alguma porrada que a sua Senhora lhe deu, e por isso tem essa carinha tão laroca?



De M. Abreu a 22 de Outubro de 2007 às 16:05

Bom dia Dona Beata

Muito gosto em vê-la, neste caso em lê-la! … Então a vidinha não lhe está a correr bem?
Talvez não seja necessário dar ao seu excelso esposo um desses “valentes pontapés” e mandá-lo para a casa da Senhora sua mãe e nesse caso, sua Sogra!

Temos de ser tolerantes, temos que procurar compreender o próximo, temos de ser complacentes para que nos agride, para que nos atinge!... Sabe minha boa amiga, dar-lhe o pontapé “no respectivo sítio” pode ser uma solução de imediato, mas depois iria sentir a falta dele, já se vi sozinha sem ninguém que lhe ralha-se ou que a Senhora ralha-se com ele?...

Veja lá, o sacristão Zé Palerma ainda vos foi muito útil, veja só aonde é isso podia ir parar, ah e de certeza se não fosse o Palerma ainda acabava noticia na TVI, ai isso acabava!

Não, não faça isso e sendo para mais a Senhora praticante confessa da religião católica apostólica romana, perdoe-lhe as suas acções, como ele lhe perdoará a Senhora ter pintando os cabelinhos de loiro!... Olhe, vou-lhe confessar, se fosse eu, até gostaria mais de a ver loira, sabe, gosto de loirinhas! São gostos!!!

Agora por loiras, a Dona Beata um destes dias perguntava-me se eu tinha frequentado o Seminário, penso que não a esclareci, mas não foi por mal, tenho andado muito atarefado, são processos atrás de processos e vão-me ocupando todo o dia, sabe como é, ou então não sabe, mas esta vida de tribunais….

Mas vamos ao que interessa, ou seja, a sua questão, sim Senhora, frequentei o Seminário até ao 5º ano, mas por causa da “loirice”, olhe, descobri que não tinha vocação para o santo Sacerdócio, é que sabe, a Ajudante de Cozinheira da Irmã Maria da Purificação, era uma loirinha muito linda e muito bela, e sabe como é que estas coisas são, não havia prece que resistisse aquele encanto, era uma rapariga alta, esbelta, dona de um sorriso muito lindo, e quando me cruzava com ela sentia-me atingido por aquele olhar fulminante e eu suplicava: - ó Santíssimo afastai de mim a tentação do pecado da carne - mas o que é certo é que o Santíssimo ocupado com outras situações, talvez de gente mais importante do que um pobre seminarista, não ouviu as minhas preces e vai daí…. Está a ver o que aconteceu, enrosquei-me com a Ajudante da Cozinha na dispensa dos secos ( do feijão, do grão, etc) e a coisa deu, e aí Jesus, se deu!!!....

Mas depois também deu para o torto, isto é, a coisa soubesse e fui chamado ao Reitor que me disse: - Meu rapaz não tens vocação para o sacerdócio e vais ser expulso do Seminário, porque caíste em tentação, não tiveste forças para afastar o Belzebu de ti, se tivesses cumprido com todas as tuas obrigações para com o Senhor, certamente que ELE não te teria deixado cair nessa tentação! … Vai, vai porque não és merecedor de estar na Casa do Senhor, a tua vocação não é o sacerdócio, mas sim outra, que não te direi, mas que tu meu rapaz, a saberás encontrar na estrada da tua vida – e depois de um grande sermão, eis-me no olho da rua de sacola ás costas e a caminho da minha aldeia!

Mas voltando á minha boa amiga, boa no sentido de bondade, de boa pessoa que revela ser, e então dizia-lhe eu, que a minha boa amiga deve falar com o excelso esposo e explicar-lhe que a Internete tem coisas boas, que não é a maldição do mundo, que não é nada do diabo, que é apenas um excelente meio de as pessoas de darem a conhecer e de conhecerem outras pessoas, mas que não é nada do outro mundo!

Mas já agora se me permite, e não vá contar ao esposo, mas tenha cuidadinho, pois a NET ás vezes também pode pregar umas surpresas desagradáveis, pois os gabirus, também andam pela NET…. e se andam!

Bem minha querida amiga, o dever chama-me, terei de ficar por aqui, mas pode crer que na próxima vez que lhe escrever lhe vou contar mais da minha estadia no seminário, e acredite que tive pena de não ter sido ordenado sacerdote, podia ser que calha-se na sua paróquia e como eu gostava de ter uma Beata como vós, mas olhe, já viu, não sou o Abreu médico para vos tratar da saúde, não sou o Cura Abreu para vos tratar da alma!...

(continua...)


De M.Abreu a 22 de Outubro de 2007 às 16:06
( continuação....)

Mas sou o outro Abreu , o Abreu que sem lhe tratar da saúde ou da alma, lhe deseja muito bem, que viva em paz e sossego com o seu esposo, que sejam felizes e convença o vosso marido a deixá-la ficar assim, loiraça!

Fique bem, fique na paz do Senhor e que o seu protector Zé Palerma a ajude sempre que for necessário, mas estou convicto que com a ajude d’ ELE, não mais haverá zaragata e que na reconciliação vão ter uma nova lua de mel! … Só cá para nós, aproveite….

Não lhe beijo a mão, posso deixar cair a dentadura e ficava com a mão toda lambuzada… tá a ver!

Com os melhores cumprimentos

M.Abreu


De lazulli a 22 de Outubro de 2007 às 20:44
Boa noite D. Beata, espero que já esteja tudo na paz do senhor!

Vim aqui, rir e sorrir, com o senhor Abreu, "o nosso anjo" - nosso não, desculpe, da D. Beata, mas como estou aqui na Aldeia, ousei, um bocadito.

Tenho que ir... já me chamam, mas sorri muito à cartinha que o senhor Abreu, lhe endereçou. Um anjo e que sabe escrever é coisa rara.

Vocês são tão bonitos, os dois. Eu queria ser como vocemessês. Mas sou demasiado herege e isso afastou-me da Igreja. E, no seminário, nem pus os pés, mas claro porque não quis. Nós todos sabemos que se eu quisesse ser padra, podia perfeitamente e, ainda tinha uma vantagem, (não gosto de loiras) - nem seria expulsa nem nada. (desculpe senhor Abreu) mas já viu do que lhe valeu a tentação?!

Hoje podia ser o senhor Cura da Aldeia da Nossa querida Beata e até podia aconselhar o senhor Zé sobre esta história dos computadores.

Tenho pena. Mas fico feliz com o senhor ser só o Anjo Abreu.

Estou a tentar. Mas não sei falar como vocês

D. Beata, a senhora está a começar a preocupar-me. Hoje não a vi. Está tudo dem com a Nossa Beata?! Ou está a ligar o pc novo que o senhor Zé já arrependido da sua infantilidade, lhe ofereceu?

bj
querida

e um bem haja, aos dois

(lazulli )


De Beata da Aldeia a 27 de Outubro de 2007 às 20:56
Ai Senhor Abreu as suas cartas são tão compridas que nem sei por onde começar, é que esta beata já não é nova como muito bem sabe e isto cansa-me muito, mas digo-lhe apenas que pratico os ensinamentos que aprendi na catequese e sou muito tolerante mas galos a mandarem em mim isso eu não admito e fiz muito bem que o meu Zé até se amansou.

Agora fiquei com uma cisma, então o Zé Palerma também já foi sacristão da sua aldeia? Este mundo é mesmo uma aldeia.

Vou lhe pedir uma coisa Sr. Abreu, se lhe for possivel escreva cartas mais pequeninas que eu assim ainda me perco, está bem?


De Margarida a 22 de Outubro de 2007 às 22:52
Dona Beata
Está melhorzinha?mais bem dispostinha com a sua loirice?
Cuidado com o Santo Abreu, agora que ele confessou publicamente que gosta de loiras, há que ter cuidado.....Ainda bem que eu sou morenaça,
Dona Beata não tem curiosidade em saber qual a profissão do Abreu anijinho?
Com tantos processos !!!! será advogado Juiz ou fiscal das finanças?
Durma uma noite tranquilinha
Um beijinho e se for ao meu sítio aconselho-a a levar uma manta bem grande,para tapar as "sem vergonhices" que lá estão expostas
Um beijinho e que esteja melhor das cadeiras.
beijinho na sua" rubicundafacies"


De Beata da Aldeia a 27 de Outubro de 2007 às 21:00
Não levo manta nenhuma porque a menina é que tem que meter na sua cabeça que está em pecado quase todos os dias e já percebi que não há rezas que lhe valham, mas menina Margarida tenho um fraco por si, o que quer que eu lhe faça?

Sabe uma coisa menina, estou farta do meu cabelo amarelo e um dia destes pinto tudo de preto e faço umas tiras ou lá como é isso se chama cinzentas, para ver se fico parecida ao que era antes

Depois mando-lhe a fotografia


De FELINO a 23 de Outubro de 2007 às 09:22
Olá D. Beata
Fiquei de veras preocupado com a sua zanga.
Mas fiquei mais chocado ainda é estar a mostrar as calcinhas e os seus pelos das pernas. Mulher de respeito não faz essas figuras e aí na aldeia deve haver um lugar onde façam a depilação.
E tenha cuidado porque ouvi para aí dizerem que a andam a ver muito para os lados do Porto. Olhe que o seu homem já começa a ficar desconfiado.

A sua bênção D. Beata


De Beata da Aldeia a 27 de Outubro de 2007 às 21:07
Tem a minha bênção, menino Lince e digo-lhe já que cá na aldeia não se tiram os pêlos, porque aqui é tudo ao natural, como o berbigão, que quando cá aparece, faço cá um petisco, que o menino um dia que cá venha há-de provar.

Meu santinho esta beata não vai à aldeia do Porto desde que a ponte D. Maria foi inaugurada, não é que não goste de lá ir, mas fica-me muito longe e as minhas varizes ressentem-se logo. Deve estar a fazer confusão com o Cara Laroca, mas nem sei porque lhe passou isso pela ideia, porque além de ele ser homem e não ter cabelo quase nenhum na sua linda cabecinha, cá a beata é mulher e dona de farta cabeleira.

Meu filho tem que comprar óculos


De FELINO a 28 de Outubro de 2007 às 03:21
Fiquei esclarecido e ficarei à espera do berbigão apesar de vez em quando provar um muito bom, aqui para os lados da praia


Escreve à Beata

Escrevam à Beata ricos filhos
Vem cá ver a Beata da Aldeia

adopt your own virtual pet!
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Cartas fresquinhas

O Tempo Tanto Anda Como D...

A Beata vai voltar!!!

Até p'ro Ano

Não se deixem enganar

Feliz Natal e muita saúdi...

O Natal não tarda aí

Ajudem o Planeta a Respir...

O Novo Aeroporto

Pelo S. Martinho, prova o...

A boa caridade começa em ...

Sábado dançante na aldeia

Que grande pesadelo

Protejam-se das bruxas qu...

Assombração na aldeia

Os pedidos do Sr. Padre C...

De candeias às avessas

Não há formosura sem ajud...

O rir e o folgar não é pe...

Enquanto há saúde quedos ...

Mas que grande aflição

Cartas com bicho

Maio 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

aeroporto

agradecimento

água pé

aldeia

alegria

alhos

amigos

ano novo

árvores

assombração

bailarico

baile

beleza

benzeduras

blog

bruxas

burro

caridade

carta ao pai natal

cartas

cartas ao pai natal

casamento

castanhas

chuva

clima

cólicas

dançar

dia da floresta

dia das bruxas

domingo

esmolas

folgar

gasolina

histórias

homem

igreja

internet

magusto

mau olhado

medo

mulher

natal

net

noite

notícias

noticias

padres

pedidos

pesadelo

piaçaba

presentes

receitas

regresso da beata

rezas

roubo

s. martinho

sábado

são m. abreu

saúde

selos

sol

sr cura

tempo

testes

vida

zanga

todas as tags

últ. comentários
Anda tudo a correr me mal.Aparelhos avariam se sem...
Adoro o teu blog, ando sempre a ver as novidades, ...
Cuernos y herraduras también los utilizamos por es...
Visita o blog :http://rittiinha.blogs.sapo.pt/Obri...
Já estamos no Outono Boa Noite
Querem ver que a Beata foi de férias prolongadas?
A chuva já parou.o sol veio para ficar.A gasolina ...
Beatachamou a minha atenção - não por ser beata - ...
Venho pedir um grande favor:se me pode dizer quem ...
Enganei-me!!!!!!!!!!Um pocinho de petróleo...rsrs ...
mais comentados
RSS