badge
Sexta-feira, 9 de Maio de 2008
A Beata vai voltar!!!

Ai ricos filhos que saudadinhas que eu tenho de vossemecês mas desde a passagem do ano que o meu Zé me obrigou a prometer de joelhos e de mãos postas que nunca mais viria à Internete e como bem deveis saber eu cá não sou mulher de faltar ao prometido e assim fiz  mas de coração partido porque as vossas cartas e o vosso convívio é como o pão para a boca.

 

Sabem o que ele me aprontou para eu me distrair? A Mariazinha, neta da minha comadre que está nas Franças, para eu tomar conta enquanto a mãe vai à labuta numa Fábrica de Confecções que está quase a fechar as portas mas que por enquanto lá se vai aguentando para pagar os ordenados.

 

Claro que eu gosto da catraia, apesar de ela não me largar, nem quando faço a janta para o meu Zé, mas verdade seja dita eu já não tenho estrutura nem idade para servir de ama-seca e por isso ando aflita dos meus ossos e há dias que nem sei onde ponho os pés com tanta dor a apoquentar-me.

 

Mas, perguntarão vossemecês, porque veio a Beata hoje dar sinal de vida?

 

- A razão é simples: O meu Zé libertou-me da promessa porque me viu a definhar de dia para dia com tanta tristeza no coração e apesar das implicações que ele tem comigo, eu não duvido que ele me tem muita estima.

 

Por isso meus riquinhos, a vossa Beata vai voltar sempre que o raio da gaiata me der tréguas e descanso e entre o lavar da roupa e o fazer da comida e as minhas obrigações na Igreja hei-de arranjar tempo para vos escrever a todos, que as saudades são muitas.

 

Agradeço do fundo do meu coração, que é grande, todas as cartas que só agora me chegaram às mãos, porque até isso o danado do meu Zé arranjou forma de as esconder.

 

Se eu fosse rapariga ainda casadoira e independente, podem crer que me divorciava dele e depois é que as costas folgavam.

 

Beijinhos repenicados para todos ( ai que saudades que eu tinha de escrever isto) e até qualquer dia se Deus quiser.

 

 

 

Desta que se assina Beata da Aldeia

 
 
PS - Rezei sempre por vossemecês e estimo muito que tenham sido felizes na minha ausência que bem mereceis.

 
 

 

 
 


Como vai a minha vidinha: Radiante

Carta escrita pela Beata da Aldeia às 20:33
link do post | Escreve à Beata | favorito
|

5 comentários:
De Cristal a 10 de Maio de 2008 às 09:53
Bem nem lhe digo o sorriso que fiz ao ler no meu blog um comentário da menina, sim porque para mim será sempre uma menina.
Bem voltada minha querida e famosa Beata, ai que o seu Zé foi um maroto, onde já se viu privar-nos das suas sábias e lindas palavras, a sorte dele é mesmo eu não me puder enervar senão ele estava feitinho.
Espero que nos continue a deliciar com a sua escrita e também é sempre bom termos por perto alguém a quem fazemos assim uns pediditos.
Um maravilhoso fim de semana para si e acredite fiquei muito feliz pela sua volta.
Beijos cristalinos


De lazulli a 10 de Maio de 2008 às 11:14
Ora aqui estou eu! E, infelizmente ainda não é para me inteirar dos movimentos da Aldeia, porque vão levar-me a passear e tenho umas dores de cabeça que ameaçam querer ficar comigo para sempre.

E, foi uma das razões que me trouxe aqui. Talvez a D. Beata me consiga um remédio. Quiçá, uma mezinha, porque as danadas são teimosas como burros.

Mas percebi que também tem estado ausente da Aldeia. Ao menos as férias foram Boas?!

A outra razão é que lhe deixei um comentário lamechas, doia-me a cabeça. Não quis apagar, parecia-me indelicado, por isso venho dizer à D. Beata, que estou de volta à Aldeia e vou primeiro ali para o Adro da Igreja saber todas as novidades.

Quero pedir-lhe enquanto estou na bisbilhotice, que não diga para si mesma, ao ler o meu comentário na CasaDeCristal: Ai o raio da rapariga, que continua lamechas, que até as pedrinhas da minha rua, me dizem para lhe atirar com uma, pra ver se a rapariga se cala de vez com aquele tristeza.

Pois, mas tranquilize as suas pedrinhas. Já levei com tomates e doeu-me, quanto mais pedras! Que eu, agora, já não sou lamechas. Só que estas dores não me largam. Por isso vim em busca de remédio.

D. Beata, falando muito a sério, e ainda sem grande informação, derivado também à minha ausência aqui da Aldeia.

A senhora D. Beata é uma Alma imprescindível. E, peço-lhe que não deixe a Aldeia porque precisamos da sua alegria, do seu bom humor e dos seus conselhos.

E, tem a ternura merecida, de quem já conhece a Aldeia. Porque esta Aldeia da Dona Beata, em muito contribuiu, para que eu me estabilizasse e me mantivesse por aqui, dando dimensão à CasaDeCristal, que muito lhe deve também a si.

E, prometo-lhe, que logo que melhore, vou até (para me curar de vez) colocar aqui o texto que tanto me envergonhava aqui colocar, acabando, desse modo, por exterminar definitivamente os meus fantasmas. (ainda não sei se tenho coragem)

Quanto ao sr Zé - Cá para mim está-me a querer parecer que o home tem é medo de perde-la. É que isto da internet tem dessas coisas. Ele não é burro de todo. É que a D. Beata é tão querida, que não vá o diabo tece-las e uma alma por aqui perdida a volte a pedir em casamento.

E, claro que o sr Zé, não quer isso! Senão quem é que ia cozer-lhe as meiinhas?! a ropinha, e a comidinha?! Pois o home tá certo. (não me bata) é que sou dificil e também não passo sem a D. Beata! - e depois... tempinho pó zé, onde está?!

O melhor que tem a fazer é ensinar o Zé a vir para a net, pode ser que ele encontre outra Alma perdida e deixe a Nossa Beata em paz!

Se ele insistir nesse indecoroso proceder para com a Nossa Beata, organizamos uma excursão aí à Aldeia (como aquelas que o partido comunista organizava - ... e outros) e vamos todos fazer uma manifestação à porta da Sua Casa e exigir-lhe, Respeitinho para com a liberdade dos outros.

E se ele fizer de ouvidos marcador (que é normal, quando se trata de manifestações) nós metemo-lo na camioneta e no regresso, deixamo-lo no meio do mato, para ele se perder de vez.

Não! D. Beata não vai ter peninha do home e correr atrás dele! Ele é que tem que correr atrás de si. E, é se quiser.

Se eu fosse home até lhe fazia frente! Fazia tantos miminhos à D. Beata que ele havia de morrer verde de raiva com a sua inata incapacidade de amar.

Tenho consciência que fui longe demais. Entre marido e mulher (dizem os antigos) não se mete a colher. Mas, não gosto deles. Daqueles que pensam que são donos. Porque o que eles são (ou pretendem ser) é filhos!

Irra! Nunca mais crescem as criaturas inferiores de Deus!

Bem, despeço-me por agora, com muito amor e dedicação, para com a D. Beata e esta Aldeia maravilhosa, que alegra o coração de quem a conhece.

bj
lazulli



De blogando-me1 a 10 de Maio de 2008 às 11:21
Tantas saudadinhas dos textos minha querida beata. Mas agora que o seu zé (será praga do nome) lhe deu a devida autorização para nos continuar a deliciar com os seus textos, seja bem vinda novamente. E agora não desapareça tanto tempo, que a gente vai sentir saudades suas. Olhe só ali para a amiga Cristal, dragona mariquinhas, que se bem a conheço esta de lágrima no olho . Um bom fim de semana.
Bjs fofos


De * * Grilinha * * a 13 de Maio de 2008 às 20:17
Fiquei muito feliz por a ver de volta á "internete"

Quando tiver um bocadinho venha até ao pátio para dois dedos de conversa umas batidas nas teclas.


De Patroa a 16 de Maio de 2008 às 12:51
Viva Beata da Aldeia!
Vocemecê nem sabe como fiquei mêmo sastefêta por saberi que a Beata vai voltar a esta coisa das nétes, pois muita faltinha vez a quem a leu porque eu cá é a primêra vez que lhe estou a escrever. Pode crêri que vou voltar e trago umas farturas prá ceia. São de graça, fêche lá o porte-moedas!
Saúdinha é o quê desejo!

Maria Ventura


Escreve à Beata

Escrevam à Beata ricos filhos
Vem cá ver a Beata da Aldeia

adopt your own virtual pet!
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Cartas fresquinhas

O Tempo Tanto Anda Como D...

A Beata vai voltar!!!

Até p'ro Ano

Não se deixem enganar

Feliz Natal e muita saúdi...

O Natal não tarda aí

Ajudem o Planeta a Respir...

O Novo Aeroporto

Pelo S. Martinho, prova o...

A boa caridade começa em ...

Sábado dançante na aldeia

Que grande pesadelo

Protejam-se das bruxas qu...

Assombração na aldeia

Os pedidos do Sr. Padre C...

De candeias às avessas

Não há formosura sem ajud...

O rir e o folgar não é pe...

Enquanto há saúde quedos ...

Mas que grande aflição

Cartas com bicho

Maio 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

aeroporto

agradecimento

água pé

aldeia

alegria

alhos

amigos

ano novo

árvores

assombração

bailarico

baile

beleza

benzeduras

blog

bruxas

burro

caridade

carta ao pai natal

cartas

cartas ao pai natal

casamento

castanhas

chuva

clima

cólicas

dançar

dia da floresta

dia das bruxas

domingo

esmolas

folgar

gasolina

histórias

homem

igreja

internet

magusto

mau olhado

medo

mulher

natal

net

noite

notícias

noticias

padres

pedidos

pesadelo

piaçaba

presentes

receitas

regresso da beata

rezas

roubo

s. martinho

sábado

são m. abreu

saúde

selos

sol

sr cura

tempo

testes

vida

zanga

todas as tags

últ. comentários
Anda tudo a correr me mal.Aparelhos avariam se sem...
Adoro o teu blog, ando sempre a ver as novidades, ...
Cuernos y herraduras también los utilizamos por es...
Visita o blog :http://rittiinha.blogs.sapo.pt/Obri...
Já estamos no Outono Boa Noite
Querem ver que a Beata foi de férias prolongadas?
A chuva já parou.o sol veio para ficar.A gasolina ...
Beatachamou a minha atenção - não por ser beata - ...
Venho pedir um grande favor:se me pode dizer quem ...
Enganei-me!!!!!!!!!!Um pocinho de petróleo...rsrs ...
mais comentados
RSS