Terça-feira, 23 de Outubro de 2007
Os pedidos do Sr. Padre Cura

Estimados filhos

Como deveis imaginar toda a gente cá na aldeia está ao corrente da zanga com o meu Zé pois foi p´ra aqui o fim do mundo, só faltou chamar a guarda, o que nos valeu foi o santinho do sacristão que também não faz mais do que a sua obrigação que é ajudar o Sr. Cura a velar pelas almas, mas isso já eu vos contei da última vez que vos dei conta da minha vidinha e p'ra não me desviar da minha ideia, adiante que se faz tarde.

Ora, todos se acercam de mim, a consolar-me pelo sucedido e com palmadinhas nas costas lá me vão dizendo que aquilo foi o demónio que passou pelos olhos do meu homem ou até há quem tenha cismado que foi o vinho a falar em vez dele, mas eu ainda estou muito ofendida e enquanto me lembrar não lhe olho p'ra cara nem lhe dirijo a palavra, porque quem não se sente não é filho de boa gente e cá os meus paizinhos eram de grande respeito e tidos em muito boa conta.

Isto tudo para vos dizer, que o que me tem valido são os vossos cuidados comigo de tal forma que até mostrei ao Sr. Cura algumas das coisas que me têm escrito p´ra ele ficar a saber que comungar da vossa alegria tem sido uma bênção para mim.

Ai, meninos e não é que ele gostou tanto que até me incumbiu de vos  fazer uns pedidos?

Então aqui vai:

Ao menino Abreu (que não tem aldeia)  pede que, no intervalo dos processos do tribunal e já se viu que é oficial de justiça, o ajude a escrever uns sermões, porque jeito não lhe falta apesar de se ter desviado do caminho do Senhor à conta da tal ajudante de cozinheira era ele ainda moço.

À menina de Azul que agora também tem uma metade verde, manda dizer que gostava muito que ela escrevesse sobre a história da paróquia e que tem uma casa às ordens se ela não tiver onde ficar e que não se esqueça de trazer as suas bolachinhas caseiras.

À menina das Margaridas, pede muito que ajude a beata no arranjo das flores mas recomenda que ela venha com um vestido decente, não vá o diabo tecê-las e que não traga os tais comprimidos não vá dar cabo da vida descansadinha da aldeia.

Ao menino da Cara Laroca, que anda sempre numa correria de aldeia em aldeia, pede que traga a máquina das fotografias e que venha cá ensinar o Manel da Gaita a tocar concertina, p'ra ver se ele aprende de vez as notas sem desafinar.

Ao menino Lince, pede que vista a pele de cordeiro e que recolha as garras e traga uma garrafa de vinho p'ras tertúlias ou lá como ele lhes chama.

Ao menino Mariola de Vasconcelos caso ele disponha de tempo, pede que venha cá ensinar ao povo as suas artes e que traga o livro da tal senhora Florbela, que o mestre-escola coitadinho já lhe perdeu o jeito.

À menina Cristalina, manda dizer que gostava muito de a conhecer e que traga o livro dos milagres, aquele de capa azul e branca, para que se registe um dos últimos milagres de Fátima.

Ainda há mais pedidos do Sr. Padre Cura, mas fica para uma próxima que agora não disponho de mais tempo pois tenho que ir à vida e estou aqui ainda por caridade da minha vizinha, em casa alheia, que é como quem diz, em casa dela.

 

Até outro dia se Deus quiser.

 

Beijinhos repenicados

 

Desta que se assina

Beata da Aldeia


Como vai a minha vidinha:

Carta escrita pela Beata da Aldeia às 11:05
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Escrevam à Beata ricos filhos
Vem cá ver a Beata da Aldeia
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Cartas fresquinhas

O Tempo Tanto Anda Como D...

A Beata vai voltar!!!

Até p'ro Ano

Não se deixem enganar

Feliz Natal e muita saúdi...

O Natal não tarda aí

Ajudem o Planeta a Respir...

O Novo Aeroporto

Pelo S. Martinho, prova o...

A boa caridade começa em ...

Sábado dançante na aldeia

Que grande pesadelo

Protejam-se das bruxas qu...

Assombração na aldeia

Os pedidos do Sr. Padre C...

De candeias às avessas

Não há formosura sem ajud...

O rir e o folgar não é pe...

Enquanto há saúde quedos ...

Mas que grande aflição

Cartas com bicho

Maio 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

aeroporto

agradecimento

água pé

aldeia

alegria

alhos

amigos

ano novo

árvores

assombração

bailarico

baile

beleza

benzeduras

blog

bruxas

burro

caridade

carta ao pai natal

cartas

cartas ao pai natal

casamento

castanhas

chuva

clima

cólicas

dançar

dia da floresta

dia das bruxas

domingo

esmolas

folgar

gasolina

histórias

homem

igreja

internet

magusto

mau olhado

medo

mulher

natal

net

noite

notícias

noticias

padres

pedidos

pesadelo

piaçaba

presentes

receitas

regresso da beata

rezas

roubo

s. martinho

sábado

são m. abreu

saúde

selos

sol

sr cura

tempo

testes

vida

zanga

todas as tags

últ. comentários
Anda tudo a correr me mal.Aparelhos avariam se sem...
Adoro o teu blog, ando sempre a ver as novidades, ...
Cuernos y herraduras también los utilizamos por es...
Visita o blog :http://rittiinha.blogs.sapo.pt/Obri...
Já estamos no Outono Boa Noite
Querem ver que a Beata foi de férias prolongadas?
A chuva já parou.o sol veio para ficar.A gasolina ...
Beatachamou a minha atenção - não por ser beata - ...
Venho pedir um grande favor:se me pode dizer quem ...
Enganei-me!!!!!!!!!!Um pocinho de petróleo...rsrs ...
mais comentados
RSS